Por conter todos os aminoácidos essenciais, o grão é considerado um alimento de alto valor nutritivo.

A quinua é considerada pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) o alimento de origem vegetal melhor e mais completo. Não é à toa que os a Nasa incluiu o cereal no cardápio dos astronautas. "A quinua tem todos os aminoácidos essenciais", explica a nutricionista Mariluz Sanguiné. Os aminoácidos são componentes das proteínas. Assim, pode-se dizer que a quinua é um alimento de alto valor proteico.

O grão é um carboidrato que fornece certos tipos de proteínas encontradas somente na carne vermelha. "Dos vegetais, é o único que possui todos os aminoácidos essenciais", destaca Mariluz. Por isso, é uma ótima opção para quem não come carne. A quinua também serve para a dieta dos celíacos – pessoas com intolerância ao glúten. Mas o grão é tão benéfico que deve estar no cardápio mesmo de quem não possui restrições alimentares.

Além das proteínas, o cereal apresenta vitaminas e minerais. Tem alta quantidade de ferro – o que ajuda no combate à anemia e dá disposição – e também de cálcio. O índice glicêmico da quinua é baixo, o que significa que ela leva mais tempo para ser transformada em açúcar no sangue. Tal característica evita a produção em excesso de insulina e, assim, se acumula menos gordura.

Outra contribuição do cereal para o controle de peso é a alta quantidade de fibras que possui. "Por ser rica em fibras, a quinua aumenta a sensação de saciedade. Pelo seu perfil nutricional completo, deveria fazer parte da nossa rotina alimentar", ressalta a nutricionista.

Fonte de aminoácidos essenciais, quinua é um ótimo complemento proteico.

A quinua ainda possui ômega 3 – que ajuda a reduzir os níveis do colesterol ruim – e fitoestrógenos – substâncias que agem como hormônios no organismo e ajudam a aliviar os sintomas da menopausa. Para incluir a quinua em uma dieta controlada, o ideal, segundo a nutricionista Mariluz, é consumir uma ou duas colheres de sopa do grão ao dia.

O cereal pode ser consumido de diferentes maneiras: grão, flocos, farinha e até macarrão. A farinha pode ser utilizada nas receitas de pães, bolos e biscoitos ou, assim como os flocos, misturada com iogurte ou frutas. Para o consumo do grão, a dica é assar ou cozinhar – para uma xícara de quinua, adicionar duas xícaras de água.

O cereal é consumido por tribos andinas da Bolívia há mais de 500 anos. Existem diversos tipos de quinua. No Brasil a mais conhecida é a real, de cor amarelada, mas há variedades também nas cores vermelho, cinza e preto. O custo do produto ainda é alto, mas tem bom rendimento. O grão quase triplica de tamanho depois de cozido.

 

Retirado da página:

http://www.programavidaorganica.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=496:quinua-o-vegetal-mais-completo&catid=166:noticias-saude&Itemid=102

Anúncios