O USO DA INTERNET, É UMA FORMA LEGAL E MUITO PODEROSA DA EXPRESSÃO DA INSATISFAÇÃO DAS PESSOAS, VEJAM QUE FOI UM INSTRUMENTO USADO NAS REVOLUÇÕES DO MUNDO ARÁBE.

Categoria: Comportamento, Geral, Internet, Sem categoria

MARICI CAPITELLI

Pedir audiência com o subprefeito, queimar pneus e interditar ruas para reivindicar melhorias nos bairros está ficando obsoleto. A arma de algumas associações de moradores tem sido os blogs. Neles, as entidades fazem as reivindicações e, principalmente, divulgam quando há descaso do poder público. O resultado, dizem os blogueiros, é que os problemas são resolvidos e com mais agilidade. Alguns cidadãos indignados com questões de bairro têm usado a mesma estratégia.

Depois de cinco anos à espera de uma solução para o problema de saneamento da rua onde morava, Robinson Dias criou o blog SOS Rua Brasiluso. “Comecei o blog como uma forma de desabafo sobre o descaso que sofríamos, mas deu tanta repercussão que recebemos até a visita de um secretário municipal que veio ver o problema pessoalmente.”

Lourivaldo Delfino, do Jardim Tietê, zona leste, criou o blog Riacho dos Machados para protestar. Segundo ele, os moradores ficaram quatro dias sem assistência depois de uma grande enchente. Mas, o que era um protesto, ganhou a internet. “Postando vídeos, relatando o descaso, enviando links para vereadores, deputados e secretários, as coisas começaram a acontecer. Os blogs dão muito mais resultado que queimar pneus e fazer protestos. Não tenho dúvida.”

A experiência deu tão certo, que Delfino diz já ter criado 56 blogs para ajudar outras comunidades a resolver suas pendências com órgãos públicos.

João Maradei, diretor da AME Jardins, na zona sul, afirma que a entidade tem um bom canal de comunicação com a Prefeitura. Mas o blog ajuda a melhorar a relação. “Com publicações que fizemos, conseguimos eliminar seis pontos de descarte irregular de lixo e entulho. A própria Subprefeitura de Pinheiros se antecipou ao ver as postagens e as fotos e resolveu o problema.” Para ele, essa é uma ferramenta que permite uma relação de maior transparência com o poder público e os associados.

Rosa Richter, vice-presidente da Amo Jardim Sul I e II, mantém no blog uma votação para saber se os moradores querem uma subprefeitura exclusiva para o Morumbi. Quando considerar oportuno, vai apresentar o resultado para a Prefeitura junto com um projeto para sua criação. “O que percebo é que os moradores querem esse tipo de informação da comunidade. Existe uma grande demanda para isso.”

Carne e osso
A coordenadora do curso de Ciências Sociais da Universidade Metodista, Luci Praum, afirma que os blogs são uma ferramenta a mais dos movimentos sociais. “Mas não substituem a organização direta das pessoas, a presença em carne e osso.”

Em sua avaliação, essas novas mídias servem para que os movimentos avaliem qual a melhor estratégia para o objetivo que pretendem atingir. “Um não exclui o outro.”

*http://blogs.estadao.com.br/jt-cidades/blogs-ja-substituem-protestos/

Anúncios